Um passo a frente

julho 10, 2014





 
 
Mais uma confissão pessoal, a qual estava em dúvida a postar, mas sei que muitas vão se identificar e compreender cada palavra de escrevi.
Pra quem acompanha o @fofocademae há algum tempinho, sabe que o “pai” do Lucca não é presente, está há mais de um ano sem ver ele e eu apenas no inicio tentei fazer uma aproximação dele com o filho, mas sem sucesso.
Tempo se passou, muitas coisas mudaram e ele resolveu querer aparecer nos últimos dias, enviou uma mensagem questionando quando poderia ver o Lucca, na hora gelei, chorei, chorei muito, só quem passa por essa situação, sabe o quanto é difícil. Egoísmo? SIM! Ele nunca ajudou em nada para ter a honra do amor do meu filho, honra, pois é o amor mais puro do mundo. Ele não sabe o que é trabalhar preocupada pensando no filho doente. Não esteve presente nas maiores conquistas. Não sabe como ele gosta da mamadeira, como ele gosta de dormir, quais seus desenhos favoritos, enfim, nunca participou de nada, me dói pensar que daqui alguns anos meu filho vai olhar suas fotos do seu primeiro aniversário e me questionar por que o “pai” dele não esteve presente. Ser Pai, não é pra qualquer um, assim como ser Mãe também não é.
Por mais que eu tenha pena do “pai” do Lucca, por estar perdendo cada fase, eu o agradeço todos os dias por ter me dado esse anjo e por isso que senti, meditei, conversei com Deus e deixei nas mãos dele. Fácil não vai ser pra mim, ter que “dividir” meu filho com alguém que não se preocupou com ele por mais de um ano? Que não sabe nada da vida dele?
Sei que em nada vai mudar minha relação com meu filho e nem o amor dele irá diminuir por mim, mas é complicado, dói, já está doendo muito. Com muitas lágrimas nos olhos que marquei essa visita. A primeira, depois de mais de um ano, mas enfim, acho que um passo a frente vai ser dado. Finalmente.
Marquei em um parque, onde fica mais fácil a interação. Eu não vou conseguir ir, não dessa vez. Sei que deveria ir, fazer o meu papel de mãe do Lucca, mas não agora. Pra mim só de pensar já é difícil, me corta o coração. A nossa vovó e uma dinda do Lucca que é assistente social e está nos dando um apoio nessa parte, vão se encarregar desse primeiro contato. Ficou estipulado, dia, local, início e fim, não posso deixar com rédeas curtas algo tão sério, não posso deixar que saia do controle. Se quiserem visitar, terá que ser do meu jeito, no ritmo do Lucca.
Que o Cara lá de cima saiba o que está trilhando no meu caminho e do Lucca, pois será mais uma longa jornada. Espero um caminho feliz, com muito mais amor ao meu filho, pois ele merece muito mais do que isso!

Um grande beijo meu e do Luquinha, até o próximo post!

You Might Also Like

7 comentários