O prazer de ser mãe

maio 19, 2015


oi pipooow!

hoje buscando inspirações para postar, me deparei com uma canção incrível, que meu coração se encheu de amor e os olhos cheios de lágrimas. uma música a qual está sendo muito compartilhada, mas eu ainda não havia escutado, 9 meses (oração do bebê), de bárbara dias. ela ficou conhecida ao participar do quadro “iluminados”, do domingão do faustão. o vídeo já tem mais de 980 mil visualizações, fazendo sucesso na internet entre as nós mães e, principalmente, gravidinhas.

a letra é de uma doçura, um carinho, fiquei pasma por ela ainda não ser mãe e já conseguir traduzir todo esse amor, onde a inspiração para escrever a música veio de uma amiga nos tempos de colégio. “a gente estava no terceiro ano do ensino médio e ela engravidou. tinha só 17 anos e ficava muito deprimida, por isso compus a música”, diz bárbara, que explica ainda porque resolveu gravar a canção: “eu tinha feito uma gravação no celular que acabou vazando na internet. aí gravei mais para registrar que ela era minha e acabou coincidindo de divulgar na época do programa, mas o foco era mesmo o dia das mães”.


segue o vídeo e a letra para que possam acompanhar:



Um mês e o tempo voa
Eu já sou
E você nem descobriu
São dois e chega perto
Mas eu ainda sou
Pequeno demais, viu
Três meses e o tormento
Esse que é o sofrimento
Eu também já posso sentir
Vê se aquieta o coração
Pra quando eu sair daqui
Talvez eu dê trabalho
Uma vida de despesas
Mais por favor me deixa ficar
E se por um acaso eu não tiver seus olhos
Você ainda vai me amar
Eu sei que ansiedade
É quase uma inimiga
Mas eu não quero ser confusão
Então por favor me deixa na sua vida
Mas vê se aquieta o seu coração
Se é tempestade todo medo se for arrependimento
Por favor tira daí
Você ainda não me tem inteiro
Nem me conhece direito
Mas já posso te ouvir
E quando a barriga for crescendo
Você ainda vai ser linda
E eu nem preciso te ver
Seque o choro e fique aqui comigo
Que até assim tristinha
Eu já sei que eu amo você
Quatro meses tempo
Eu te imploro paciência
Eu vim do céu por causa do amor
Com cinco faltam quatro
E eu aposto que os presentes
Já tão vindo em rosa ou azul
E quando chega o sexto
Todo mundo já viu
Que você não anda sozinha
No sétimo eu já tenho lencinhos
Com meu nome
Desculpa pai mas ela é só minha
Se é tempestade todo medo se for arrependimento
Por favor tira daí
Você ainda não me tem inteiro
Nem me conhece direito
Mas já posso te ouvir
E quando a barriga for crescendo
Você ainda vai ser linda
E eu nem preciso te ver
Seque o choro e fique aqui comigo
Que até assim tristinha
Eu já sei que eu amo você
Oitavo mês aguenta
Que eu já tô chegando
Só quero um jeito de te encontrar
No nono vem a pressa
A dor, o choro, a gente
Desculpe você ter que sangrar
E por mais uns anos
Você vai fazer planos
Pensando se eles servem pra mim
E eu vou te acordar
Bem de madrugada
Você vai me amar mesmo assim
O meu primeiro passo
Vai ser no teu abraço
Me segura quando eu cair
E no final do dia
É só a tua voz
Que vai poder me fazer dormir
Se é tempestade todo medo se for arrependimento
Por favor tira daí
Você ainda não me tem inteiro
Nem me conhece direito
Mas já posso te ouvir
E quando a barriga for crescendo
Você ainda vai ser linda
E eu nem preciso te ver
Seque o choro e fique aqui comigo
Que até assim tristinha
Eu já sei que eu amo...
Se é tempestade todo medo se for arrependimento
Por favor tira daí
Você ainda não me tem inteiro
Nem me conhece direito
Mas já posso te ouvir
E quando a barriga for crescendo
Você ainda vai ser linda
E eu nem preciso te ver
Seque o choro e fique aqui comigo
Que até assim tristinha
Eu já sei que eu amo você


Impossível não se emocionar com essa letra tão linda, me peguei pensando em tudo que passei na gestação do Lucca e o quanto minha vida mudou desde a chegada dele. Não nego que pensei no pior quando descobri que estava grávida e isso me faz me perguntar ainda mais o quanto realmente era a minha hora de ser mãe, mesmo que tudo me fizesse enxergar o contrário. Meu filho é a maior benção que pude receber em minha vida, um amor o qual não dita limite, nem nenhuma proporção, é algo que você já acha que ama de mais e passa o dia e você consegue amar ainda mais!


Minha gravidez não foi nem perto do que um dia pude imaginar, tive muitos enjoos, azia, dores lombares, frustrações e medos, mas tudo serviu de um intensivo para que eu realmente me tornasse mãe e é isso que faz de nós mães, gravidez é ao que diferencia as meninas e das mulheres, as quais farão qualquer sacrifício pelo seu filho.

Toda mãe ama seu filho incondicionalmente, cada uma a sua maneira e assim, dando continuidade da esperança de um mundo melhor, dando amor aos seus filhos, para que eles possam retribuir o amor para o mundo. Aprendo todos os dias com meu filho, busco paciência sim, mas na maior parte do tempo, levanto as mãos para o céu por ter um filho tão abençoado!

Ser mãe é muito mais do que se possa imaginar, é algo que você se dedica sem nem perceber, é no toque especial da janta, no toque suave ao dar banho, o carinho único que faz seu filho dormir em segundos, o pensamento se ele almoçou bem na escola, ou então na lágrima que cai dos olhos ao lembrar o quanto o tempo passa rápido e seu filho cresce.

Toda mãe tem planos, projetos e muito sonhos para seus filhos, mas mesmo que possa doer em nós, devemos deixar com que eles descubram o mundo sozinhos e isso é algo que tive que trabalhar muito em mim, pois por ser mãe solteira, sempre soube que um dia deveria dividir meu filho e acredite isso ainda me dói. Não é fácil passar alguns dias sem ver seu filho, deixar que outras pessoas cuidem por você, mesmo que você saiba que cuidam bem, mas mãe é mãe, sempre acha que como o seu jeito de cuidar, ninguém nunca fará igual.

Mas por mais que eu chore ao fechar a porta, depois de entregar ele para o pai, meu coração se enche de alegria com os olhos dele brilhando a me ver quando ele volta para a nossa casa, meu coração não se contem de tanta alegria.

Dedico essa linda canção as minhas viadas gravidinhas, Daniella Pereira, e Marcela Haag e a Tauana Bonaldo, que hoje conheceu sua princesa, minhas queridas amigas, que já acham que amam seus filhos, mas que logo cada uma delas descobrirá o quanto ele é ainda maior!

Com muitas lágrimas nos olhos, pois a canção está tocando de trilha sonora para escrever este post, digo que ser mãe é o maior presente que alguém pode receber e que desse presente, milhares de outros chegam e inundam nossas vidas de muito amor e luz.


EU AMO SER MÃE, pois ser mãe me tornou a mulher que sou hoje e tenho muito orgulho de mim!


You Might Also Like

0 comentários