#SomosTodasMães

agosto 24, 2015

Oi pipooow, tudo bom com vocês?

Quem nos acompanha pelo instagram, sabe que passei a semana em casa com o Lucca doente e quando ele está doente, tudo tem que esperar!

Mas essa semana ele já está melhor e voltamos a nossa programação normal, hehe!

Semana passada foi ao ar meu card para a campanha #SomosTodasMães, da Bebê.com.br, estou muito honrada em ser a porta voz das mães solteiras nessa campanha super especial, a qual eu apoio e muito!


Eu não sei por que, mas nos últimos tempos se criou um "richa" entre as mães e pipow, isso é tão ridículo e infantil, que não vale a pena dar atenção a cada intriga que aparece. Querem criar modelos corretos de ser mãe, normas as quais devem ser seguidas e tudo mais, por exemplo: se você não tiver seu filho de parto humanizado, ele não será inteligente; ou então, se você não amamentar, você não é mãe.

BLÁ, BLÁ, BLÁ, WISKAS SACHÊ pra vocês!

Haja paciência em aguentar essas histórias!

Mãe é mãe, seja ela como for, cada um faz o que é melhor dentro do seu estilo de vida e o que quer para o seu filho! Parem de dizer, faça assim, ou faça assado!

Compartilhem suas experiências e não digam como deve ser feito!

E foi por isso que a Bebê.com.br criou essa campanha #SomosTodasMães, pois não estamos em lados opostos, todas mães caminham juntas, pois nutrem o amor mais puro que existe. Ser mãe não é uma competição, todas nós estamos fazendo o melhor para os nossos filhos, queremos que eles sejam saudáveis, inteligentes, educados e felizes e cada mãe faz isso da sua maneira, na forma a qual convém a sua vida.

Todas temos medos, anseios, frustrações e dias de querer largar tudo e isso tudo é normal. Por isso que compartilho coisas boas e ruins da minha vida, pois muitas estão passando a mesma coisa e dessa forma conseguimos nos unir e ser muito mais fortes, mas mesmo que não esteja na mesma situação, dê conselhos construtivos, dessa forma que tudo caminha.

Vamos compartilhar essa idéia, por uma maternidade mais democrática e com menos julgamentos, use a #SomosTodasMães


Eu levantei a bandeira das mães solteiras, com uma frase minha da matéria para a coluna "Confessionário" e foi uma frase despretensiosa, no meio de um conjunto todo, mas que sozinha, traduz toda a minha força por ser mãe e fazer o melhor para o meu filho.


E você? Qual bandeira levanta? Sim, levante a sua bandeira, seja casada, divorciada, adepta a ao parto humanizado, livre demanda, enfim, você pode sim levantar a sua bandeira, mas NUNCA, nunquinha, julgue uma mãe pela escolha dela, ok?

You Might Also Like

1 comentários