Andador: mocinho ou vilão? - Por Débora Teixeira

setembro 15, 2015


Olá mamães e papais!

Hoje vou falar de um assunto que vem gerando bastante controvérsia: o uso do andador.

Muitos pais acreditam que ao usarem o andador, seus bebês serão encorajados para iniciar o aprendizado da marcha, terão mais independência ao brincar pois conseguem se locomover, e ficarão mais quietos e entretidos com o brinquedo. Cerca de 60 a 90% dos bebês entre seis e quinze meses de idade fazem uso do andador. Porém, muito cuidado! Essa questão vai muito além do conforto e independência dos seus filhos e seu uso ou não deve ser estudado com muita atenção, pois ao mesmo tempo que é uma fonte de prazer e liberdade para os pequenos, é também uma arma disfarçada de produto infantil que pode causar muitos traumas físicos aos nossos filhos.

A Sociedade Brasileira de Pediatria, bem como a americana e canadense, são contra o uso e a comercialização dos andadores. Uma pesquisadora russa fez uma análise quantos aos traumatismos cranianos em crianças menores de quatro anos e, pasmem, o andador foi considerado o produto infantil mais perigoso, seguido pelos brinquedos da pracinha. Nos Estados Unidos, foram registradas 34 mortes causadas por andadores em um período de 25 anos. Um número bastante considerável, não é?



Eu, como quiropraxista e defensora do desenvolvimento natural da criança em todas as suas fases, concordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, e vou citar mais alguns motivos para que vocês, papais e mamães, também concordem conosco.

Segurança: A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que se o adulto responsável não puder ficar o tempo inteiro monitorando o bebê, é muito mais seguro colocá-lo em um cercado com brinquedos. Uma boa dica também é proteger o ambiente onde a criança mora, como colocar grades e redes nas janelas e fechar os acessos a escadas e piscinas. Como o bebê no andador tem uma certa independência, é muito fácil o acesso a fogões, lareiras e outros equipamentos perigosos.

Risco de morte: Acidentes muito graves podem ocorrer como quedas de escadas, degraus e desníveis de pisos. Além dos dados alarmantes já citados acima, acidentes com andadores causam cerca de 10 atendimentos nos postos de emergência para cada mil crianças com menos de um ano de idade.



Atraso no aprendizado e desenvolvimento motor: Crianças que usam o andador costumam começar a caminhar mais tardiamente do que as que não usam, ao contrário do que os pais pensam. O andador impede que os músculos e tendões se estruturem de maneira correta; além disso, a criança fica sentada em uma posição que força e rota as perninhas para fora, não permitindo o encaixe correto entre o fêmur e o quadril. Esse tipo de desenvolvimento só acontece corretamente quando realizado de forma natural, como a criança está cercada por uma espécie de para-choque e protegida por todos os lados, a parte do equilíbrio não é estimulada. Além disso, a criança não enxerga onde está pisando, e para uma criança pequena é muito importante visualizar a posição e movimento dos membros para o desenvolvimento do cérebro e da sua propriocepção, que é a capacidade que temos de identificar a posição do nosso corpo sem estar de fato visualizando. A criança precisa experimentar essa sensação, para um bom desenvolvimento do equilíbrio e movimento.

Alguns de vocês podem estar se perguntando: se o uso do andador é proibitivo, porque as crianças são encorajadas a andar de bicicleta, skate e patins? Porque as crianças que estão na idade de usar esses brinquedos já passaram pela fase mais importante e difícil do seu desenvolvimento, agora só é preciso aperfeiçoá-lo; e também já têm uma maior noção de responsabilidade e segurança.


Um bebê de um ano não precisa de independência, precisa de atenção e estímulos. Faça uma careta para o seu bebê e perceba como ele fica radiante, conte histórias, jogue uma bola. E mamães e papais, fiquem tranquilos: seu bebê vai andar na hora certa, cada criança tem seu ritmo individual de desenvolvimento. E caso haja qualquer dúvida, os profissionais da área da saúde estão aí para lhes ajudar! Aproveite seu bebê, mostre seu amor e proteção para que ele cresça em um ambiente saudável e aconchegante; essa é melhor forma de encorajá-lo a dar seus primeiros passos por si mesmo. 


* Créditos fotos: Tua Saúde | Mãe de Deus

You Might Also Like

0 comentários