Lidando com as birras

setembro 14, 2015

Quem me acompanha no instagram e no snapchat (fofocademae) já está sabendo que Lucca anda em uma fase MUITO complicada. É um tal de quero tudo e não quero nada, não guarda os brinquedos, faz birra por qualquer coisa. Birras em locais públicos, se jogar no chão no mercado, que mãe nunca, não é?

Não existe mãe que não surte com momentos assim, que não repense na educação que está dando ao seu filho. O que serve para você, pode não dar certo pra minha rotina com meu filho e pipow, vamos aceitar, ok?

Andei lendo muito sobre essas birras nos últimos tempos e venho tentando milhares de técnicas para tentar amenizar todas essas frustrações, mas de tudo que eu li, estou seguindo apenas o que sinto que façam de verdade a diferença na nossa rotina.

Primeiro, crianças acham que são os donos do mundo, isso não tem o que ser discutido. Toda criança acha que tudo move ao seu redor e quer que todos façam suas vontades e desejos. Nossos filhos estão aprendendo a viver, a ter sentimentos: alegria, tristeza, raiva e cabe a nós, pais, ensinar a maneira correta de conquistar o que se quer, ou então a maneira de saber que sua atitude está errada.

A primeira dica que eu levo pra minha vida com o Lucca é: SEJA AMIGO DO SEU FILHO!


Desde que Lucca nasceu eu mantenho uma relação não só de mãe com ele, mas também de amiga. Somos muito parceiros e nosso contato é muito além do amor materno, ele sabe que comigo terá um porto seguro e que pode contar com a mãe tanto para brincar, quanto para levar uma bronca por ter feito algo errado. Converso muito com ele, mesmo que ele não entenda, mas é muito importante que se tenha diálogo com seu filho, pois assim ele sabe que pode lhe procurar para contar qualquer coisa.

Outra dica muito importante é o carinho, não de carinho em gestos, mas o tom da sua voz ao conversar com seu filho, um bom dia bem animado quando ele acordar, um beijo sincero ao adormecer. Assim eles vão saber que mesmo que você brigue com ele, ele tem muitos outros momentos para relembrar o quanto foi amado pelos país.

Seja firme! Seu filho se pintou inteiro com seu batom preferido, ficou coberto da cor que você mais amava. Assim que você se depara com essa cena, primeiro você tem um ataque de risos não é? Mas você sabe que tem que se recompôr logo para poder mostrar que o que ele fez é errado. 

Nossos filhos nos colocam nas situações mais adversas e ser firme em todos os momentos é muito importante, por exemplo: Lucca chora todos os dias quando deixo ele na escola. Eu me abaixo, digo que o amo, que ele vai ficar brincando com os colegas e que depois volto para buscar ele. Dou um beijo e saio. Ele continua lá chorando - dura 2 minutos - e se eu não fosse firme, não mostrasse que estava tudo bem, o chorôrô seria muito maior. Temos que mostrar que eles podem confiar no que estamos dizendo e que o que foi dito, vai acontecer.

A rotina foi também quem tem me ajudado MUITO. Horários fixos para que tudo aconteça, me mostrou que se eu não seguir o que já vinha sendo feito, sou eu quem vai pagar o pato com as birras que virão depois disso. Nunca fui adepta a rotina, mas ainda bem que trouxe ela pra minha casa! Sem ela eu estaria ainda mais nervosa com essa fase.

Volto a dizer, nossos filhos estão aprendendo a viver, cabe a nós ensinar a eles como a vida funciona! Pense, se você cede hoje a birra, vai estar ensinando que se ele tiver aquela atitude vai conseguir o que quer e aí, mais alguns anos, com um adolescente mimado, você vai lembrar desse texto!

You Might Also Like

0 comentários