Disputa entre irmãos: salve-se quem puder #TrocaDeBlogueiras

abril 29, 2016

Ter dois filhos aqui em casa significa viver no meio de uma guerra entre irmãos. O Vítor e a Clara vivem uma fase eterna de disputas mil.

Disputa para ver quem vai apertar o botão do elevador, quem vai ligar a TV, quem vai ganhar fruta primeiro e assim por diante. A competitividade está em tudo. Seja em simples ações da rotina, na busca por atenção ou na hora de brincar.

Um quer o brinquedo que o outro recém pegou. Não importa se o mesmo estava jogado sem ser tocado desde o verão passado. O segredo da tentação é o toque. Um pegou, o outro quer. Daí, vale tudo (para eles, pois pra gente a tarefa é de mediação). Arrancar da mão, morder, dar tapa, empurrar. Uma verdadeira luta livre entre irmãos.

E haja paciência para dar conta e ficar no meio dos dois. O discurso pode ser gravado e repetido mil vezes: não pode, tem que dividir, ele (a) pegou primeiro, vou tirar o brinquedo, na próxima vez é o mano (a).

Então, salve-se quem puder!


Algumas dicas de coisas que tenho colocado em prática e parecem (!) ajudar:

– Tentar intercalar quem faz cada coisa

No caso do elevador, por exemplo: um aperta o botão de fora e outro o de dentro.

– Dar o brinquedo ou objeto para quem pegou primeiro

A preferência é de quem pegou primeiro, sempre. Tento observar quem estava com o brinquedo ou objeto primeiro e explico para o outro que ele deve esperar.

– Sugerir trocas

Quando os dois querem muito o mesmo brinquedo sugiro trocas entre eles, para os dois ficarem com algo que gostam. Se não funciona, também tento mudar o foco para outra atividade, como: “Vamos todos pintar juntos?”.

– Tirar o brinquedo

Quando a disputa pega fogo e nada funciona ou, ainda, quando não sei quem estava brincando primeiro, a solução é tirar o brinquedo. “Se for assim ninguém brinca”. Geralmente uso em último caso e dá choro. No entanto, nada que se estenda muito. Logo arrumam outra coisa para brigar fazer.


You Might Also Like

0 comentários