nossa família

fevereiro 13, 2017


hoje, depois de muito tempo nossa noite foi meio (muito) caótica.

inventei de comprar massinha de modelar (ah se arrependimento matasse, pq aqui massinha e amoeba são coisas expressamente proibidas, juntamente pq ele não sabe brincar sem me deixar louca)

e a casa está linda, nossa, tinha massinha até dentro da geladeira, "é pra ficar geladinha mãe"


ahhhh, já ia esquecendo, ele ia colocar massinha na escova de dente, cheguei a tempo de salvar.

massinha confiscada, janta servida, banho tomado, hora do desenho.

tava com sede, beleza, toma suco no copinho. plof (efeitos sonoros, ok?!) copo todo de suco no chão!

respira. respira mãe.


eu mal tinha jantado, estava doida por um banho e pra descansar um pouco no sofá,  eu precisava de uma pausa. foi então que ele veio pra mim e perguntou: "mãe, o que é uma família?". eu simplesmente desandei.


ser mãe solteira sempre foi algo muito bem resolvido pra mim, mesmo com meus relacionamentos, sempre fui uma mãe solteira, que lida diariamente com toda a rotina, birras, brincadeiras e tudo mais que um filho faz e precisa.

mas precisar explicar para meu filho o que era uma família, me doeu muito mais do que imaginei.

não sinto medo que ele sinta falta de uma figura masculina dentro da nossa casa ou qualquer outra coisa, mas é que em alguns momentos me sinto mal por não conseguir proporcionar isso para meu filho.

abracei (chorando) meu filho e disse que família eram pessoas que moravam juntas e se amavam, e que eu e ele éramos uma família.

ele pareceu entender e pediu que eu parasse de chorar.

agora deitei com ele, rezamos e agora guardo seu sono, pois ele é minha família e eu sou a dele!


You Might Also Like

0 comentários